terça-feira, 26 de abril de 2011

Último post

Desativarei o blog, deixando como último post um poema da minha amada, adorada e perfeita poetisa Florbela Espanca, que sabe como ninguém transformar seus pensamentos em poema e arte. Pensamentos esses bem parecidos com os meus.

Nunca fui como todos
Nunca tive muitos amigos
Nunca fui favorita
Nunca fui o que meus pais queriam
Nunca tive alguém que amasse
Mas tive somente a mim
A minha absoluta verdade
Meu verdadeiro pensamento
O meu conforto nas horas de sofrimento
não vivo sozinha porque gosto
e sim porque aprendi a ser só...
(Florbela Espanca)


Espero que tenham gostado de todos os textos, espero não ter ofendido ninguém. A razão da existência desse blog já não pertence mais a mim. Partiu, se foi com pedaços do meu coração.

Boa sorte à todos e que Deus os acompanhe em cada passo de suas vidas.

sábado, 23 de abril de 2011

"Eu virei te ver. Quando te colocarem na cruz, com as doze barras de ferro cravadas nos seus joelhos, quando o público finalmente estiver cansado dos seus gritos e ferimentos, eu observarei o seu sangue caindo e sentado junto à você vou olhar profundamente nos seus olhos e, gota a gota, eu despejarei todo o meu nojo nelas, como ácido ardente até, finalmente, você morrer."

Perfume: A história de um assassino

Ódio por ele? Não…Se o amei tanto,
Se tanto bem lhe quis no meu passado,
Se o encontrei depois de o ter sonhado,
Se à vida roubei todo o encanto…

Que importa se mentiu? E se hoje o pranto
Turva o meu triste olhar, marmorizado,
Olhar de monja, trágico, gelado
Como um soturno e enorme Campo Santo!

Ah! Nunca mais amá-lo é já o bastante!
Quero senti-lo d'outra, bem distante,
Como se fora meu, calma e serena!

Ódio seria em mim saudade infinda,
Mágoa de o ter perdido, amor ainda.
Ódio por ele? Não…não vale a pena…

(Florbela Espanca)

terça-feira, 19 de abril de 2011

Pense comigo

Antes de tudo: eu não vou ofender você. Só estou cansada de tanto ouvir "nossa, você é tão intolerante", "calma, não precisa ficar nervosa", ou "tem que respeitar a opinião dos outros". É, eu tenho mesmo que respeitar a opinião dos outros, mas não devo de forma alguma aceitá-la. Eu não tenho que aceitar crianças de 9 ou 10 anos dizendo que amam rock simplesmente porque um grupo de jovens resolve cantar músicas que falam sobre amor e se vestem como garotas. Não tenho que aceitar que mulheres sem o mínimo potencial para se transformarem em cantoras sérias apareçam na minha televisão semi-nuas. Eu não tenho que aceitar que um filme cheio de erros e sem nenhum nexo acabe com toda a mitologia de um personagem importantíssimo na literatura e o transforme em uma coisinha fofa. Eu não tenho que aceitar que jovens com maturidade suficiente pra saber o que é certo e errado zombem de outras pessoas que não correspondem ao padrão de beleza imposto pela sociedade. Eu não tenho que aceitar os jovens da minha geração que não fazem nenhum julgamento do que é bom ou ruim, que aceitam tudo que é divulgado.
Hoje em dia ter opinião significa odiar tudo. Agora, quem contesta ídolos teen são intolerantes, mal amados, querem ser "o diferente". Não, eu não posso ter uma opinião. Eu não posso questionar o talento das pessoas quem aparecem como "artistas" na sociedade. Cansei de ser julgada pelo que sou e defendo. Agora é a minha vez de julgar.
Desculpa se eu penso diferente da maioria...
Existe uma coisinha chamada opinião que sumiu do dicionário da maioria das pessoas. Espero que um dia ela volte a ser usada.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

video

Estou me desfazendo.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Seja falso e me agrade

Todo dia, toda hora, todo instante eu me decepciono com alguém. A razão disso? Bom, eu sempre espero e planejo reações que ninguém nunca faz. Quando conto uma história, uma novidade ou algo que aconteceu comigo sempre espero determinada reação. Ela nunca aparece. Me decepciono com a pessoa. Faço algo que eu não gosto de fazer só pra agradar e não recebo o mínimo mérito. Tento ser melhor, mais paciente, mais humana e ninguém nota.
Por que eu não posso simplesmente prever o que as pessoas vão me dizer ou então manipular as respostas? Só queria não me magoar com isso. Tantas lágrimas seriam poupadas. A verdade é que ninguém se importa. Estão todos pouco se lixando pra mim e pra minha vida... Mas nunca vou perder a esperança de receber a devida atenção de alguém. Um alguém que me entenda e diga o quanto eu sou especial, mesmo que seja só pra me agradar.