segunda-feira, 26 de março de 2012

Um dos porquês de escrever

Analisando a vida, os problemas e, obviamente, buscando soluções para eles, criamos os nossos próprios métodos de ajuda.
Alguns fingem que nada está acontecendo, outros pedem ajuda à família, amigos e até desconhecidos. Outros oram, meditam ou fazem rituais religiosos em busca da resolução dos problemas que surgem no dia-a-dia.
Eu aprendi a escrever sobre eles. Aprendi a desabafar nas folhas.
Quando penso sobre determinado problema geralmente encontro, no mínimo, três soluções para ele. Cada solução tem uma vantagem e desvantagem. Aí é preciso encontrar uma solução para cada desvantagem e assim o problema que deveria ter uma solução simples acaba virando uma bola de neve.
Escrevendo esse problema não acontece. Ao pensar nas soluções para algum problema, escrevo sobre apenas uma delas. Escolho a que melhor resolverá minha vida. Escrevendo sobre o problema e a solução dele, as letrinhas ficam na minha mente e assim fica mais fácil lembrar o que deve ou não ser feito.
Um problema, uma solução, poucas palavras e agilidade em por em prática o que foi escrito.
Então, se você tem algum problema e não sabe como resolvê-lo, tente passar para o papel o que te aflige. Às vezes uma caneta e folha são mais compreensivas que seu melhor amigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário